O que é Hipnose exatamente?

O que é Hipnose
Hipnose é a utilização da linguagem para criar novas realidades, instalando pensamentos selecionados.

“O que é Hipnose” é uma pergunta muito comum, que todo Hipnólogo periodicamente ouve.

Hipnose é ultrapassar o fator crítico rebaixado, para instalação de pensamentos selecionados. Quando falamos de Hipnose de palco para entretenimento, pode-se fazer que o sujeito esqueça um número, ou pense que seu verdadeiro nome é outro. Quando falamos de Hipnose Clínica, podemos remover pensamentos relacionados à fobia / depressão / ansiedade / etc, e criar novos pensamentos para nosso paciente.

Hipnose é o uso da linguagem para criar novas realidades, não importa se existe estado alterado de consciência (transe hipnótico formal) ou não. É possível, apenas utilizando a linguagem, eliciar estados, modificar comportamentos, e criar novas realidades para o indivíduo, por mais absurda que ela seja. Ultrapassando o fator crítico sem transe formal, o sujeito pode acreditar em cobras que voam, burros que falam, que a terra é plana, ou qualquer outra crença que vá contra a ciência, a lógica, ou o mínimo do bom senso.

O que é Hipnose em vígilia

Também chamada “waking hypnosis”, a Hipnose em vigília é aquela que acontece sem indução formal de transe, quando o sujeito não percebe que está em transe natural.

Quando um médico prescreve um placebo, ele está utilizando a Hipnose em vigília, que é capaz de fazer o paciente sentir-se melhor pelo simples poder da sugestão em transe. Medicamentos homeopáticos, por exemplo, são cientificamente comprovados como placebos.

O que é Hipnose Clínica

A lógica e a razão por si só, mesmo sabendo que existem associações equivocadas na nossa mente, não conseguem desfazer essas associações. Por exemplo:

arrow O paciente sabe que sua fobia de barata não faz sentido, mas não consegue matar uma, precisa fugir como se fosse um monstro.

arrow O paciente com sabe que sua necessidade de deixar tudo extremamente limpo e/ou alinhado é uma besteira, mas sua razão perde para seu TOC.

arrow A vontade de parar de fumar ou emagrecer é enorme, mas sua razão e sua consciência perdem para seu hábito.

Na clínica, com nossa capacidade crítica rebaixada, conseguimos criar novos condicionamentos e novas associações. Neste contexto, podemos definir a Hipnose também como um processo de aprendizagem, baseado em identificar e associar.

O que é Hipnoterapia

Terapia é o tratamento de um problema de saúde, geralmente após um diagnóstico. Entre os profissionais de saúde mental, o termo pode referir-se à psicoterapia, por vezes chamada talking therapy ou terapia de fala.

Hipnoterapia significa o modelo de terapia através da Hipnose Clínica.

Destaca-se aqui o conceito de “conversão”, definido por Sigmund Freud como passar o problema da mente para o corpo, a transformação de um conteúdo mental em fenômenos motores (paralisias, tremores, convulsões, dores, etc). Nestes casos, podemos definir a terapia como opção eficaz para localizar a origem do problema, e eliminar suas consequências, ao invés de realizar o tratamento químico de sintomas. Exemplos:

arrow Fibromialgia (dor crônica generalizada) como doença de origem psicológica

arrow Hipertensão como doença de origem nervosa, podendo ser agravada através de tabagismo, alcolismo, e alimentação inadequada

arrow Depressão, como origem na tristeza crônica, pensamentos pessimistas, derrotismo, periodicamente intensificado por aprendizado cognitivo

O que é Hipnose Médica

Todo e qualquer processo de Hipnose em ambiente médico-hospitalar, como por exemplo para prover anestesia através da Hipnose, em substituição à anestesia química.

O que é Hipnose de emergência

Todo e qualquer processo de Hipnose em situações de emergência. Muitas vezes, em situação de emergência, não temos tempo para uma indução formal de transe, de forma que normalmente utiliza-se da Hipnose em vigília, ou acionamento de âncoras de reindução.

Exemplos:

arrow Sujeito atropelado sente dor e encontra-se em estado de desespero. Utilizando conceito de autoridade, e praticando transe convesacional, o Hipnólogo utiliza a linguagem hipnótica para induzir ao transe de forma disfarçada, sem que o sujeito perceba, provocando analgesia e tranquilidade.

arrow Em um ataque de Síndrome do Pânico, Hipnólogo apresenta-se como autoridade na área de Hipnose, pratica transe convesacional, acalma e acaba com o ataque através de técnicas sem indução formal de transe.

O que é Hipnose Clássica, e o que é Hipnose Ericksoniana

Os conceitos de Hipnose já foram definidos neste artigo. E Hipnose é Hipnose, ponto.

O mal entendimento começou quando Jeffrey Zeig, psicoterapeuta ex-aluno do psiquiatra norte-americano Milton Erickson, começou a divulgar que o modelo mais correto de Hipnose seria de seu falecido professor, Milton Erickson, do qual ele seria o maior especialista, enquanto o modelo tradicional seria ultrapassado. Na prática, o modelo de Erickson demanda maior número de sessões e, diferente do modelo clássico tradicional corretamente aplicado, nem sempre foca em atingir a causa dos problemas, tratando apenas sintomas.

Este conceito de que existiria mais de um tipo de Hipnose, apesar de completamente equivocado, fez com que oportunistas defendessem a existência de três tipos de Hipnose: a clássica, a ericksoniana, e o seu próprio modelo que seria a maior evolução de todos. Importante deixar claro que existe apenas um tipo de Hipnose, mas muitos tipos de oportunistas.

O melhor termo para definir os trabalhos de Milton Erickson foi definido pela PNL – Programação Neurolinguística – como Modelo Milton.

Etimologia

Na mitologia grega, Hypnos ou Hipnos é o deus do sono, sendo filho de Nyx (a noite) com Erebus (a escuridão), e irmão de Thanatos (a morte).

O termo “Hypnosis” foi criado por James Braid (1795-1860), que acreditava que o estado de transe assemelhava-se ao sono. A tecnologia moderna comprovou o contrário, como através de eletroencefalográficos, que mostram ondas cerebrais de formas, frequências e padrões distintos. Porém, por ocasião destas demonstrações, o termo já estava consagrado, e assim permaneceu no uso científico até hoje.

Veja também

Celebridades que se trataram com Hipnoterapia.

Ciência comprova alta eficácia da Hipnose Clínica.

Marque sua consulta.